AÇÃO-CHAVE 2 – Capacity Building for Higher Education

Quais os Fundos e Prazos para Erasmus+?

A Agência Nacional ERASMUS+ Educação e Formação disponibiliza informação sobre o financiamento 2017 no âmbito da Capacity Building for Higher Education.

https://eacea.ec.europa.eu/erasmus-plus/actions/key-action-2-cooperation-for-innovation-and-exchange-good-practices/capacity-0_en

O que é a Capacity Building for Higher Education?

A Capacity Building for Higher Education faz parte da Ação 2 do Programa Eramus+ e tem como objetivo apoiar a modernização, a acessibilidade e a internacionalização do ensino superior nos países parceiros participantes do programa Erasmus+.
 
Com base nas políticas externas da União Europeia (“European Neighbourhood Instrument - ENI”; “Development Cooperation Instrument - DCI”; “Instrument for Pre-accession Assistance - IPA”), a Capacity Building for Higher Education pretende promover a implementação de projetos de cooperação transnacional entre instituições de ensino superior de países do Programa e países parceiros elegíveis do Programa. Estes projetos de cooperação transnacional poderão incluir parceiros não académicos no sentido de fortalecer a ligação com a sociedade e com o mercado de trabalho, bem como aumentar o impacto sistémico dos projetos.

Quais são os objetivos?

A Capacity Building for Higher Education tem como objetivos:
 
- apoiar a modernização, a acessibilidade e a internacionalização do ensino superior nos países parceiros elegíveis do Programa;
- apoiar os países parceiros elegíveis do Programa a enfrentar os desafios relativos às instituições de ensino superior e aos sistemas educativos, nomeadamente em termos de qualidade, relevância, igualdade de acesso, planeamento, gestão e governança;
- contribuir para a cooperação entre a União Europeia e os países parceiros elegíveis do Programa;
- promover a convergência voluntária nos desenvolvimentos do ensino superior;
- promover contatos entre pessoas, a consciência e entendimento intercultural;

Que organizações se podem candidatar?

- Instituições de ensino superior;
- empresas públicas ou privadas de dimensão média ou grande;
- autoridades locais, regionais ou nacionais;
- centros de investigação;
- fundações;
- escolas ou institutos;
- organizações não governamentais;
- organizações culturais, livrarias, museus;
- etc.
 
A candidatura poder ser feita por um grupo de organizações de acordo com o estipulado no Guia do Programa Erasmus+ 2017, parte B.

Qual é a duração do projeto?

Os projetos podem durar entre 2 a 3 anos.

Quais são os tipos de projetos?

Existem dois tipos de projetos:
 
- Joint projects
 
Visam produzir resultados que beneficiem principal e diretamente as organizações dos países parceiros elegíveis do Programa envolvidos no projeto. Este tipo de projetos focará, tipicamente, três tipos de atividades:
 
- desenvolvimento curricular;
- modernização da governança, gestão e funcionamento das instituições de ensino superior;
- reforçar as relações entre as instituições de ensino superior e os ambientes sociais e económicos;
 
- Structural projects
 
Visam produzir impactos nos sistemas de ensino superior e promover a reforma a nível regional e nacional nos países parceiros elegíveis do programa. Este tipo de projetos focará, tipicamente, dois tipos de categorias de atividades:
 
- modernização de políticas, governança e gestão dos sistemas de ensino superior;
- reforçar as relações entre os sistemas de ensino superior e os ambientes sociais e económicos.

Estes projetos permitem mobilidade de estudantes, docentes e pessoal?

Os projetos dos países parceiros elegíveis do Programa das regiões 1, 2 e 3 (ver o Guia do Programa Erasmus+ 2017, parte A) podem incluir uma componente de mobilidade para estudantes, docentes e pessoal.

Qual é a data limite para apresentação de candidatura?

Consultar aqui o Convite à Apresentação de Candidaturas 2017.