Buscar

Resultados das Candidaturas Portuguesas às Ações Centralizadas

A participação de instituições portuguesas nas ações centralizadas do Programa Erasmus+ é uma realidade que merece destaque.


Atualmente, 99 Instituições de Ensino Superior (IES) Portuguesas são detentoras da Carta Erasmus para o Ensino Superior, tendo duas delas obtido esta distinção este ano: Escola Profissional Amar Terra Verde e SPESI – Sociedade de Promoção do Ensino Superior Imobiliário.


Em 2017, foram também aprovados com financiamento vários projetos com coordenação e/ou participação de instituições portuguesas de educação e formação:

  • Reforço de Capacidades no Ensino Superior: foram aprovados 32 projetos, com um financiamento de 28 402 147,80 €, sendo quatro coordenados por IES Portuguesas: Universidade do Porto, Universidade Nova de Lisboa e o Instituto Politécnico do Porto, que vão gerir 3 618 567,00 €.

  • Mestrados Conjuntos Erasmus Mundus: foram aprovados 11 Mestrados Conjuntos, dois com coordenação portuguesa: COFAC e Universidade de Lisboa, que vão gerir 6 123 000,00 €; e nove com participação de instituições portuguesas.

  • Alianças do Conhecimento: foram aprovadas duas Alianças de Conhecimento com coordenação portuguesa: Instituto Politécnico do Porto e Instituto Politécnico de Viana do Castelo, que vão gerir 1 966 828,00 €.

  • Ações Jean Monnet: foi aprovada a coordenação de uma Cátedra da Universidade Nova de Lisboa, em Teaching Activities (Modules, Chairs and Centres of Excellence) com um orçamento de 50 000,00 €.

Já estão abertas as candidaturas a estas ações centralizadas em 2018, encontra os prazos de candidatura aqui.